Jornada Frontend

JavaScript: o que √©, aplica√ß√£o e como aprender a linguagem JSūüĒ•

Muito popular entre os desenvolvedores de sites  de Internet, antes de saber o que √© JavaScript, devemos compreender que ele se refere a  uma linguagem de programa√ß√£o para a web.

Na prática, é uma linguagem suportada pela maioria dos navegadores mais populares como Google Chrome, Firefox, Safari, Internet Explorer, Edge, Opera, entre outros.

Atualmente, quando falamos em internet móvel, a maioria dos navegadores existentes para smartphones também suportam o uso dessa linguagem.

O que é JavaScript?

√Č uma linguagem para utiliza√ß√£o nos processos de edi√ß√£o, configura√ß√£o e navega√ß√£o de p√°ginas na internet.

Geralmente, essa linguagem é utilizada para o aprimoramento de páginas da internet permitindo proporcionar uma experiência melhor para o usuário.

Hoje já é possível usa-lo tanto no front end ou back end, facilitando se tornar um FullStack.

Benefícios

No front end dentre os benefícios gerados, enfatizamos uma melhor experiência de navegabilidade para o internauta, em plataformas de computador pessoal e dispositivos móveis.

O JavaScript oferece tamb√©m atualiza√ß√£o din√Ęmica de p√°ginas, aprimoramentos da interface do usu√°rio incluindo menus e caixas de di√°logo e navegabilidade otimizada para anima√ß√Ķes, gr√°ficos 2D e 3D, mapas interativos, reprodutores de v√≠deo e muito mais.

Usado no back end, ganhamos vários benefícios como: Flexibilidade, Leveza, Produtividade da equipe, aplicação em tempo real, entre muitos outros.

Um exemplo comum é uma aplicação de conversa (chat). Tal aplicação exige muito pouco processamento e basicamente consiste em transferir as mensagens de um lado para outro.

O que é Javascript
O que é Javascript

A import√Ęncia da p√°gina da internet

A p√°gina na internet carrega diferentes elementos visuais, textuais e interativos que podem envolver diferentes linguagem de edi√ß√£o, plugins e extens√Ķes para proporcionar acessibilidade e direcionamentos na usabilidade do internauta que visita determinadas p√°ginas de um site.

A tríade da internet

Quando nos referimos √† tr√≠ade ou trip√© da web, podemos considerar os componentes que comp√Ķem uma p√°gina da web, nesse sentido o JavaScript forma o terceiro componente da tr√≠ade, sendo HTML e CSS os outros dois.

Configura√ß√Ķes e linguagens

Compreendendo a tríade da web, podemos descrever que o HTML descreve a página , incluindo texto, imagens, entre outros aspectos.

O CSS é utilizado para controlar e personalizar a aparência da página da Web, incluindo cores, fontes e outros atributos.

Nesse conjunto, o JavaScript √© utilizado para adicionar um componente din√Ęmico √† p√°gina da internet e aproveitar ao m√°ximo elementos na p√°gina program√°vel.

A origem

Quando sabemos o que √© JavaScript, devemos lembrar que o desenvolvimento da linguagem foi iniciado no ano de 1995, pela Netscape Communications que na √©poca tamb√©m desenvolviam o extinto navegador ‚ÄúNetscape‚ÄĚ.

Na √©poca, verificaram que a adi√ß√£o de uma “linguagem de cola” para aprimorar a experi√™ncia do usu√°rio na web aumentaria a aceita√ß√£o do usu√°rio.

Decidiram convidar o profissional Brendan Eich para incorporar a linguagem de programação no projeto da equipe.

Mas, como a linguagem do Java era muito esperada e necessária para a tecnologia de dados e visualização dos anos 1990, a empresa decidiu tornar a linguagem mais próxima da sintaxe do Java.

A evolução

Ao buscar uma linguagem mais próxima da sintaxe do Java, o resultado foi a criação do JavaScript, com recursos do Scheme, a orientação a objetos do SmallTalk e a sintaxe do Java.

A primeira vers√£o seria lan√ßada em 1995, sob o nome de ‚ÄúMocha‚ÄĚ e, posteriormente, renomeada como LiveScript em setembro de 1995 e novamente renomeada para JavaScript em dezembro de 1995.

Padr√£o

O produto seria padronizado a partir de 1996. Neste ano, o JavaScript foi enviado à ECMA Internacional para finalização como uma especificação padrão.

Em junho de 1997, a primeira especifica√ß√£o oficial para o idioma foi lan√ßada como ‚ÄúECMA-262‚ÄĚ. A vers√£o mais recente do idioma √© ‚ÄúECMAScript 2017‚ÄĚ, lan√ßada em junho de 2017.

Utilidade

Essa linguagem tem muita utilidade para a acessibilidade e navegabilidade do internauta.

A utilidade do Javascript, nele temos:

  • Declarar vari√°veis;
  • Armazenar e recuperar valores;
  • Definir e chamar fun√ß√Ķes;
  • Definir suas pr√≥prias classes;
  • Carregar e usar m√≥dulos externos.

Ele também permite redigir manipuladores de eventos que respondem ao usuário e outros eventos complexos no processo de programação e aplicação.

Frameworks mais famosos de Javascript: o que s√£o e por que s√£o importantes?

Angular

O Angular √© uma plataforma e framework JS de c√≥digo aberto mantida pelo Google e baseada em TypeScript. √Č usado para a cria√ß√£o de Single Page Applications (SPAs). Voc√™ pode conhecer mais sobre no¬†nossos posts sobre Angular.

VueJs

O VueJs é um framework de código aberto também usado para criar interfaces.

React

O React é uma biblioteca de código aberto em JS mantida pelo Facebook. Ela é usada para criar interfaces com a pessoa usuária. Ela traz o conceito de componentes, que são códigos pequenos e isolados que são usados para compor uma UI.

TypeScript ( super set javascript )

O Typescript é um super conjunto de Javascript que é mantido pela Microsoft e que adiciona tipagem e vários outros recursos à linguagem. Você pode conhecer mais sobre no nossos posts de Typescript.

As áreas da programação em que o JS é usado?

Javascript no desenvolvimento web

Quando falamos de desenvolvimento web no front-end, al√©m do simples Javascript puro, temos tamb√©m uma infinidade de frameworks. Quem nunca ouviu a brincadeira de ‚Äúenquanto voc√™ est√° lendo esse post, pelo menos um framework Javascript foi criado‚ÄĚ? Isso √© porque realmente existem muitos frameworks e est√£o surgindo novas ‚Äúondas‚ÄĚ a todo momento.

Javascript no desenvolvimento Backend

Em 2019, o Javascript come√ßou a se popularizar tamb√©m no backend com a ajuda do NodeJs. Dessa forma, come√ßou a ser muito mais simples para pessoas do frontend se aventurarem no backend e fazerem uma aplica√ß√£o completa, j√° que elas n√£o teriam que aprender uma nova linguagem para isso. 

Voc√™ usando o Nodejs junto com uma biblioteca como o express, que auxilia com a parte de criar um servidor web, usar algum dos frameworks frontend e um banco de dados da sua escolha, a sua aplica√ß√£o web j√° est√° completa.

Javascript no desenvolvimento mobile

Com a infinidade de frameworks sendo criados com Javascript, n√£o poder√≠amos esquecer do desenvolvimento mobile. Um dos mais famosos frameworks JS para mobile √© o React Native, mas existem outros tamb√©m como IonicNativeScriptMobile Angular UI, entre outros. 

Javascript no desenvolvimento de games

Uma forma interessante e divertida de você aprender Javascript é através de jogos! E óbvio que o Javascript teria frameworks para ajudar a desenvolver seus jogos para a web. Existe uma página dedicada a esse assunto na MDN.

Outras fun√ß√Ķes

Em sua utiliza√ß√£o, durante o carregamento de uma p√°gina da internet pelo navegador da web, existe a an√°lise do HTML e a cria√ß√£o do ‚ÄúDOM‚ÄĚ ( Document Object Model ) a partir do conte√ļdo.

Posteriormente, o DOM apresenta uma visualização ao vivo da página da web no seu código JavaScript.

Para o internauta, o c√≥digo pode realizar atualiza√ß√Ķes no DOM e apresent√°-lo instantaneamente ao usu√°rio.

O que o navegador consegue fazer?

Com a ajuda dessa linguagem, o navegador de internet proporciona ao usu√°rio que fa√ßa o registro de seu c√≥digo para ser notificado sobre eventos da interface do usu√°rio, como movimento do mouse, clique no bot√£o, entre outras intera√ß√Ķes.

Ao utilizar esses recursos, o usu√°rio pode criar aplicativos legais para servir a qualquer finalidade.

Hoje ele tem várias libs e frameworks onde conseguimos fazer mágica com ele. Desde apps para celulares até programa para computadores.

FRONT END
FRONT END

A aplicação

Relembrando, quando o navegador carrega uma página da web ele realiza um processo de análise sobre o arquivo HTML da página e cria o DOM. Porém, quando o analisador encontra uma diretiva CSS ou JavaScript esses dados são repassados para o analisador CSS ou ao mecanismo JavaScript, conforme necessário.

Os arquivos

Nesse processo digital, quando aprendemos o que é JavaScript, ele carrega arquivos Java externos e outros códigos embutidos.

Porém, mas não executa o código imediatamente para aguardar a conclusão da análise de HTML e CSS.

Posteriormente, o JavaScript √© executado na ordem em que foram encontrados na p√°gina da Web. Essa execu√ß√£o envolve vari√°veis ‚Äč‚Äče fun√ß√Ķes s√£o definidas, chamadas de fun√ß√Ķes s√£o executadas, manipuladores de eventos.

Geralmente, as atividades resultam na atualização do DOM pelo JavaScript e é renderizado instantaneamente pelo navegador.

Interpretação

Em sua utilização, aprendemos que é uma linguagem de script interpretada do lado do cliente que permite a um webdesigner a capacidade de inserir código em sua página da web.

O JavaScript geralmente é inserido em um arquivo HTML ou ASP e é executado diretamente da página da web e hoje é a linguagem de programação mais popular.

Essa linguagem pode ser utilizada para execução de tarefas mais avançadas, como imprimir a hora e a data, criar um calendário ou outras tarefas que não são possíveis em HTML.

Como executar?

O JavaScript exige apenas o uso de um navegador da Internet com o JavaScript ativado, que todos os navegadores possuem por padr√£o.

Ou usando o Terminal com o nodeJs instalado.

Ele é seguro?

Anteriormente, relatamos sobre os possíveis riscos na utilização dessa linguagem.

Sim e muito, porém como todas as linguagens de programação podemos ter problemas caso usado para coisas maliciosas.

Como aprender JavaScript

JavaScript é uma linguagem muito popular e geralmente após aprendermos HTML e CSS, vamos iniciar nossa jornada no famoso JS.

Mas como absorver tudo, aprender e sair satisfeito dos estudos? Pois em muitos momentos ao longo dele, nos vemos sem a ideia se realmente estamos aprendendo.

Neste post vou mostrar algumas maneiras que usei e aprendi ao longo da carreira de como estudar, seja JavaScript ou qualquer outra linguagem.

Comece pela teoria

Vamos começar pelo básico, sempre! Precisamos de uma base sólida para nos desbravar no mundo dos códigos, é como se nós fossemos fazer uma casa, precisamos da fundação antes de erguer a casa em si.

Ao longo dos estudos b√°sicos, vamos aprender os tipos, como declarar uma vari√°vel e receber valores. Aqui j√° podemos colocar a m√£o na massa, vamos mudando os tipos, declarando vari√°veis e ver como se comporta tudo isso se alterarmos algumas informa√ß√Ķes nele.

Aplique o que aprendeu

Aqui é a parte onde as pessoas acham que já devem ter a sabedoria suprema da linguagem, o que não é verdade, aplique sempre o que aprendeu em pequenos projetos.

Um exemplo é fazer a famosa calculadora, mas caso você sinta que isso é batido, comece a inventar projetos pequenos, mas lembre-se pequenos, não seja megalomaníaco e queira fazer uma aplicação completa, pois assim você vai se frustrar e acaba perdendo o interesse pela linguagem.

Code uma pequena p√°gina, coloque algumas fun√ß√Ķes nela, como pressionar um bot√£o e mudar de cor, mas tente fazer isso usando o JavaScript ao inv√©s de CSS puro, o que vale nessa etapa √© testar teoria e errar com ela, o erro sempre √© importante, pois assim nos for√ßa a procurar a solu√ß√£o e essa √© uma skill muito valiosa para n√≥s desenvolvedores.

Repita o processo

Aqui √© onde eu lutei bastante para entender o que acontecia comigo, quando estamos estudando e vendo as informa√ß√Ķes novas, tudo √© muito claro e acabamos achando que j√° absorvemos tudo aquilo, a√≠ o tombo vem, quando precisamos usar aquele conhecimento de alguns dias atr√°s em um projeto que estamos codando e nos damos conta que esquecemos tudo, acabamos achando que nada entra em nossa cabe√ßa e pode ser mais um momento que acabamos ficando frustrado.

Mas aí vem o pulo do gato, vamos repetir sempre o que estudamos de três em três dias (pelo menos é como funciona para mim, pode ser que você seja de dois em dois ou cinco em cinco), mas o importante é repetir o processo sempre, não ache que no começo só de ver uma vez já absorvemos aquilo, precisamos reforçar a informação passada para nós.

Ent√£o o intuito de fazer anota√ß√Ķes e pequenos projetos √© o refor√ßo da informa√ß√£o.

Ideias de projetos

Vou deixar algumas ideias de projetos para você começar, alguns são mais complicados e outros mais simples:

  • Todo List;
  • Jogo da mem√≥ria;
  • Calculadora;
  • Cron√īmetro;
  • Ranking.

São algumas ideias básicas, mas com muito conceito por trás de cada projeto, por mais básico que sejam eles, o valor do reforço e a satisfação de terminar um projeto é muito legal.

De tempo ao tempo e entenda o seu momento de vida e aprendizado, não fique se comparando com as pessoas que aprendem mais rápido ou devagar, com persistência e dedicação a gente vai longe, acredite.

Javascript: var, let e const

Uma das primeiras coisas que aprendemos na programação são as variáveis, e quando iniciamos o javascript sabemos que ela é uma linguagem fracamente tipada, ao contrário de outras linguagens como Java, C++, etc.

E para definirmos nossa vari√°veis no Javascript, utilizamos a palavra chamada var e nela podemos inserir caracteres, n√ļmeros, fun√ß√Ķes ou objetos.

Sendo fracamente tipada, podemos fazer v√°rias coisas que n√£o podemos fazer em outras linguagens. E isso pode ser muito ruim para nosso aprendizado, mas vamos com calma aprendendo aos poucos.

Var com Javascript

Vou usar um exemplo de uma vari√°vel e o que podemos fazer com ela.

Fora que conseguimos usar o var em um contexto global e isso é muito ruim para alguns casos, podendo nos atrapalhar.

Como o Javascript tem uma determinada forma de identificar os tipos, ele converte um dos tipo deles no outro. Assim realizando a opera√ß√£o. Transforma n√ļmero em string juntando e criando um texto.

Outro contexto √© o famoso Hoisting, que no javascript, podemos declarar nossas vari√°veis em um contexto global ou n√£o.

Podemos usar uma vari√°vel ou fun√ß√Ķes antes mesmo de declar√°-las, vou criar um exemplo que vai declarar a fun√ß√£o antes mesmo dela existir, voc√™ vai entender vendo no c√≥digo.

√Č a√≠ onde o¬†hoisting¬†vai atuar, levando nossas fun√ß√Ķes para o topo do escopo.

J√° no ES6 ( let e const ) ele funciona diferente, eles entram no Tempoaral Dead Zone, este comportamento evita que tenhamos resultados diferentes e estranhos do valor setado, assim evitando dores de cabe√ßa.

Mas essas hist√≥ria que por um lado facilitava mas atrapalhava, vai mudar com o ES6 que j√° estamos usando nos nossos dias.

Porém com let e const ainda não temos uma linguagem tipada, mas Dener é possível escrever Javascript Tipado chegando perto de alguma outra linguagem?

E a resposta é sim, podemos escrever com a solução mais famosa do mercado que se chama TypeScript que é adotado pelo Angular 2 + e alguns outros frameworks Js como React e Vue vem querendo adotar.

No Backend j√° existem solu√ß√Ķes com TypeScript. Que seu time vai amar ao usar.

Let com Javascript

Basicamente, é a nova forma de declarar variáveis no JavaScript, foi pensando em trazer o escopo de bloco que o ECMAScript 6 destinou-se a disponibilizar essa mesma flexibilidade para a linguagem.

Atrav√©s da palavra-chave let podemos declarar vari√°veis com escopo de bloco.

Com isso podemos considerar o let o novo var no javascript. Consideramos usar-lo quando precisamos declarar variáveis que esperamos que mudem com o valor e com o tempo de execução.

Se declaramos ele duas vezes dentro de um escopo, recebemos um erro, bora conferir?

Usando o var podemos ter problemas futuros na aplica√ß√£o, alterando valores de um escopo importantes em nosso c√≥digo.

Const com javascript ( Constantes )

Const tem uma diferen√ßa entre Var e Let, usaremos ele nas vari√°veis que n√£o esperamo que mudem de valor ao decorrer do tempo de execu√ß√£o.

Um bom exemplo, √© o site dos correios, onde podemos guardar o¬†CPF¬†em uma¬†const¬†pois ele √© √ļnico e n√£o precisamos fazer altera√ß√Ķes. =D

Quando for utilizar pense em um cen√°rio imut√°vel onde sempre usaremos o mesmo valor.

Esse erro indica que n√£o podemos alterar ou tentar atribuir valores nesta constante.
Tenha em mente que o const não é exatamente uma variável na prática não é um valor imutável.

Constante: que n√£o muda; inalter√°vel, invari√°vel, fixo.

Podemos salvar vários valores dentro de uma const, porém não podemos alterá-lo.

JavaScript: Veja como usar os m√©todos: forEach(), map(), filter(), find(), every(), some() e reduce()ūüĒ•

O Javascript está em grande crescimento e cada dia que se passa temos métodos auxiliares que nos ajudam todos os dias.

Antes dos novos métodos serem integrados oficialmente, eles eram implementados por bibliotecas externas.

Em 2015 no ECMAScript 6 foi introduzido alguns métodos auxiliares, como:

  • forEach();
  • map();
  • filter();
  • find();
  • every();
  • some();
  • reduce();

Nossa Dener em 2011 foram introduzidos, faz tempo né?
Exato, porém apenas em 2015 que foi realmente implementados forEach(), map(), filter(), find(), every(), some() e reduce() com JavaScript.

Esses novos métodos foram inseridos para deixar nosso código mais legíveis, performaticos, reduzindo a complexibilidade retirando os efeitos colaterais das formas que o código eram feitos antes.

Como é usado o loop no Javascript

Tarefas repetitivas na vida de um desenvolvedor é percorrer registros em uma lista.

E nessas horas de muitas repeti√ß√Ķes podem surgir muitos problemas dependendo o tamanho do c√≥digo.

O Loop oferece um jeito fácil e rápido de executar uma ação repetidas vezes. Porém cuidado de como vai utiliza-lo, pois pode trazer uma complexibilidade bem ruim para o código.

Em muitos projetos me deparo com o loop for,  n√£o √© errado usar-lo, por√©m os outros m√©todos s√£o mais leg√≠veis no momento.


Esse c√≥digo mostra todas as frutas sendo iteradas no console.log(), no meu ponto de vista n√£o √© uma forma amig√°vel de se entender perto dos novos m√©todos que temos hoje.

Usando o forEach deixo o código mais legível, veja a baixo:

ForEach Javascript

Já que dei o primeiro exemplo com forEach vamos falar um pouco mais dele, será o primeiro método que veremos agora.

Ele  muito bom para iterar elementos de um Array.

Imagine que estamos em um restaurante e chegou 5 pedidos do aplicativo.

Precisa ser apresentando na tela do Chefe para efetuar o preparo dos pedido.

No exemplo a cima vimos que o let recebeu um Array de pedidos.

Depois foi iterado pelo forEach, dentro dele desestruturamos o valor (“pedido”) ( { nome, alimento, bebida } ) e logo em seguida mostramos os pedidos no console com o posicionamento de cada Array utilizando o index.

O forEach ser√° nosso melhor amigo para iterar Array, mas tome muito cuidado ao utilizar-lo.

Se você der push com mais elementos para o exemplo iterado ( pedidos ), esse valor será ignorado nesse mesmo forEach.

Ent√£o antes de iterar o mesmo determine os valores para ser valido no callback.

Map Javascript

O método Map além de iterar todo o Array ele é muito bom para editar o iterado ( resumindo o Array ).

Imagine que precisamos verificar um valor do Array. Usaremos o mesmo exemplo do restaurante.

Precisamos verificar se temos coxinha em nosso estoque, se n√£o tiver ele envia para o Chefe da cozinha avisando que est√£o escolhendo o pedido e j√° podem preparar a bebida escolhida.

Como vimos o iterador Map do Javascript, executa a a√ß√£o e logo no callback j√° retorna a resposta modificada.

Como vimos o iterador Map do Javascript, executa a a√ß√£o e logo no callback j√° retorna a resposta modificada.

Filter Javascript

Agora vamos falar sobre o que tem o nome mais óbvio, nosso famoso Filter.

Como o nome já diz, esse método deve ser utilizado quando temos a necessidade de filtrar nossa lista.

Imagine que precisamos filtrar todos os pedidos que contém apenas Refrigerante nas bebidas, para agilizar os pedidos.

Perceba que fizemos diferente dos outros exemplos, salvamos o filtro de array em outra let.

Essa let, ficou mais leve pois só tem pessoas que pediram refrigerante.

Conseguimos abstrair os dados e utiliza-los em outras atribui√ß√Ķes.

Find Javascript

Nome bem subjetivo também, mas ele procura e te retorna 1 o primeiro valor encontrado da array.

√Č bem parecido com o Filter, por√©m o Find eu utilizo muito quando temos a propriedade id em nosso Array.

Ele vai te retornar apenas 1 registro, ent√£o cuidado, se tivermos 2 itens iguais, ele vai retornar apenas o primeiro que encontrar.

Every Javascript

Esse método tem que pensar bem antes de sair usando, pois ele não cria uma nova Array e sim retorna um valor Booleano.

√Č bacana entender que, se voc√™ tem uma condi√ß√£o, ela vai tratar toda sua Array, assim podemos verificar se eles est√£o ok, ou n√£o. Sacou?

Vamos pensar com o Array de pedidos que já usamos. Nosso Chefe só pode fazer pedidos que tem o tipo de bebida = refrigerante.

Se for algum pedido de suco para esse Chefe ele não vai dar conta do serviço e na cozinha vai dar ruim!

Nesse Caso a cima, teremos o retorno falso, pois temos outros tipos de bebidas além de refrigerante.

Ent√£o nessa caso, o envio de pedidos para o Chefe n√£o chegaria.

Some Javascript

Essa aqui é um pouco parecida com o Every, pois tem uma diferença, ele pergunta se apenas 1 dos valores da Array equivale a sua condição.

Usando nosso Array de pedidos, imagine que nosso Chefe exige que apenas ao menos 1 dos pedido o alimento tem que ser pizza.

O retorno dele também é booleano, então bora para o código.

A primeira ocorrência que aconteceu já fomos alertados e recebemos o valor true.

Nessa caso 1 dos pedidos veio com alimento = Pizza, ent√£o j√° foi avisado para o Chefe que um dos pedidos tem Pizza.

Mas Dener, mas por que de verificar se tem apenas 1 pedido com Pizza?

Nessa caso suponhamos que o Chefe precisa saber se vem Pizza, pois ai ele vai ter que se preparar para trabalhar mais r√°pido, etc.

Reduce Javascript

O reduce é mais chatinho para explicar, fiquei pensando muito antes de montar esse tutorial devido ele, mas no final deu tudo certo!

A ideia dele √© pegar todos os valores um Array e condens√°-los  em um s√≥.

Vou usar os preços e somar o total que teve nessa leva do pedido da nossa Array, borá ver!

Temos alguns pontos de aten√ß√£o aqui, no reduce passei um par√Ęmetro diferente que se chama next e no final dele o valor 0.
  • Total= ele verifica o pr√≥ximo valor a partir do que foi iniciado que no caso era 0.
  • 0 =  Foi meu valor inicial, poderia ser 30, 20, 22 ou 48, etc.

Por cada iteração, o valor pode ser alterado até a ultima iteração, no caso somei e fiz um balanço de todos os pedidos, legal né?

Conclus√£o

Portanto, tudo que vimos é muito utilizado nos dias de hoje, então já comece utilizar em seus projetos e tenha um código bonito, elegante e performático.

Veja as vers√Ķes do Javascript para voc√™ estudar mais e aplicar suas melhorias.

Se você gostou forEach(), map(), filter(), find(), every(), some() e reduce() com JavaScript, curta nossas páginas, baixe nossos materiais.

E se quiser ter mais sucesso faça o curso FullStack => Curso.

Ou se voc√™ quiser aprender mais sobre Front end… Baixe nosso Material Gratuito ou aprenda mais sobre html no youtube.

Deixe suas perguntas ai nos comentários que irei responder, e até a próxima forte abraço!

Forte abraço fique com Deus, Fui!

Summary
forEach(), map(), filter(), find(), every(), some() e reduce() - JavaScript ūüĒ•
Article Name
forEach(), map(), filter(), find(), every(), some() e reduce() - JavaScript ūüĒ•
Description
Aprenda os métodos Auxiliares para usar com array: forEach(), map(), filter(), find(), every(), some() e reduce() com JavaScript.
Author
Publisher Name
Dener Troquatte
Publisher Logo

Tenha uma carreira
Front-end de Sucesso!

Ebook - JORNADA FRONT-END

Fruto de mais de 7 anos estudando e trabalhando com Front-end, a "Jornada Front-end - O Guia Definitivo" é um manual completo para todos que querem subir em suas carreiras do zero ou subir do seu nível atual.

Ebook enviado com sucesso! Verifique sua caixa de e-mail.

Share This